30.12.13

Resenha - "A Maldição do Tigre" de Colleen Houck

Paixão. Destino. Lealdade. Você arriscaria tudo para salvar seu grande amor?

Tiger's Curse

Autor: Colleen Houck
Páginas: 343
Editora: Arqueiro
Gênero: Ficção/Romance
Classificação: 

Sinopse: Kelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego para custear a faculdade. Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco. Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal de olhos azuis e, tocada por sua solidão, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado dele. O que a jovem órfã ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço. Determinada a devolver a Ren sua humanidade, Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. Ao mesmo tempo, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem.


_________


Comprei esse livro acreditando ser um romance pelo qual eu me apaixonaria e não conseguiria largar até a última página... Ah, se eu soubesse como eu estava errada! Poderia ter comprado um livro melhor. 

Li resenhas ótimas, recebi várias indicações e pedidos para que eu lesse A Maldição do Tigre, a capa é linda, a edição ficou do jeitinho que eu gosto, as páginas são amareladas, a sinopse é intrigante, resumindo: eu tinha absolutamente tudo para amar esse livro. Mas eu não só detestei, como terminei de ler com o mais íntimo desejo de incendiar a casa da autora. Esse livro despertou o meu lado mais revoltado e psicopata, eu até formei imagens na minha mente de como seria o melhor modo de assassinar a protagonista da história, e eu não estou brincando! 

Confesso que o começo da narrativa tem seus pontos bons, como todo o drama da vida de Kelsey, seu novo emprego e o laço que ela cria com o tigre do circo Dhiren. Mas os acontecimentos vão começando a cair sobre o leitor de forma fraca e fora da realidade, como por exemplo, ao descobrir que seu tigre era um humano, Kelsey não surtou nem ficou morrendo de medo, apenas precisou de uns "minutos para digerir a história" e depois estava tudo ok. Porém perdoei este deslize da autora, visto que esse é um mundo onde um tigre branco vira um príncipe indiano. Está tudo bem as coisas não condizerem com a realidade! 

Porém, a partir do momento em que Dhiren passa a virar um homem frequentemente - porém apenas 24 minutos por dia, devido a maldição, meu interesse pela história se esvaiu quase que completamente. Kelsey o trata com tanto desprezo como humano e com tanto amor e devoção quando ele é um tigre, afinal: ela não pode se deixar apaixonar! "Oh meu deus, é tão perigoso!", o que acabou me dando um desejo instantâneo de interromper a leitura definitivamente. A protagonista é fraca, mal escrita, irresponsável e totalmente intragável. Suas atitudes me deixaram enojada e eu mal tive forças para conseguir terminar a leitura. Sem falar nos momentos, completamente mal elaborados, em que eles vão tentar quebrar a maldição onde Kelsey age como uma menininha indefesa - à lá Bella Swan e Anastasia Steele - totalmente dependente de Dhiren, sem cabeça para ao menos atravessar um chão escorregadio. 


Quando eu achei que o romance entre Dhiren e Kelsey enfim ia engatar, o irmão de Dhiren aparece e um triângulo amoroso se inicia onde, claro, a pobre protagonista sem-graça acaba sendo desejada por ambos galãs do enredo, e a coitadinha não consegue se decidir entre o irmão malvado e o irmão com qual ela passou a história inteira e obviamente ama. Como vocês já devem ter percebido, é uma história repleta de clichês. 

E tem mais! Um bônus para que meu ódio pelo livro aumentasse foi o final do livro, seguido pela descoberta de que existem, não um, mas outros 3 livros da série. Odiei tanto a história, o final e os personagens, que nem me darei ao trabalho de ler o resto. Prefiro me abster de mais irritação. 



6 comentários:

  1. Chocada com a sua revolta com o livro! haha. Eu gostei bastante do livro, e apesar de não ter amado a Kelsey (no final eu queria era entregar ela àqueles macacos dêmonios sl), isso não atrapalhou a minha leitura.
    Mas foi realmente bom você não ler a continuação, pois o início de O Resgate do Tigre é bem Lua Nova, haha.
    Seguindo o blog, adorei aqui! Beijos.

    http://livroscomchadastres.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, eu quis entregá-la aos macacos durante TODA a leitura HAHAHA.
      Não, eu não aguentaria mais um livro de Kelsey chatinha e Ren tigre/homem, e são mais 4 livros, certo?

      Fico feliz que tenha gostado! Beijão, volte sempre

      Excluir
  2. Gostei muito da tua resenha, várias pessoas diziam que o livro era ótimo e tudo mais. Me fez lembra quando li o Cinquenta tons de cinzas, tive muita expectativa mas no final das contas me decepcionei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente assim! Tive altas expectativas e só me decepcionei... Mas leia, quem sabe sua opinião é diferente =)
      Beijo!

      Excluir
  3. Oi Vitoria, tudo bem?
    Estou morrendo de vontade de ler esse livro, até hoje não ouvi uma reclamação sequer, a não ser agora. kkkk
    Mas enfim, ótima resenha!
    Ah, vi que você está lendo A Seleção e mal posso esperar pela sua resenha!
    Seguindo o blog aqui, gostei bastante..

    Até mais...
    Juliano. (diariodeumledor.blogspot.com)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não recomendo muito a leitura não... hahahaha
      A Seleção é ótimo! Estou AMANDO! Não consigo parar de ler. Logo sai resenha.
      Obrigada pela visita, beijo!

      Excluir

© BL Design - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianca Layouts ♥ EXCLUSIVO! ♥.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo